É muito fácil mais nem todo mundo vai entender
Escolhas trazem consequência e quem se fode é você
Que está na base da pirâmide
Vão tentar te iludir
Com falsas promessas pra depois te destruir, lembra
O que eles prometeram em campanha, lembra
Povo burro vota errado e sempre apanha
A gente fica vigilante

Não quero ter político de estimação enfeitando minha estante
Elefante branco com gesto de bandido
Quem roubou tem que ir pra cana independente do partido
São seletivos, agressivos, hostilidade sempre acima dos motivos
Armas não são a solução
Pelo tamanho dos impostos que pagamos temos direito à proteção
Eu nasci do gueto e tô ligado desde cedo
Que na favela eles combatem com política de medo, sempre
Pertencem ao mesmo saco no conjunto

O país tá dividido, só que nunca teve junto
Só tá mais polarizado cada um olha seu lado
E que se foda quem tiver vivendo fora do mercado, eiii
Aí que mora o perigo
Irmãos da mesma pátria se tratando como inimigos
O povo se xingando pelas redes
Queria ver eles se matando por nós que nem nós se mata por eles
Não sabem distinguir: Porte de posse
É como confundir espirro e tosse
Antes do canhão na mão tenhamos como meta
Quando estiver no trânsito aprender a dar seta

Quando era nós que fazia sinal de arma
A burguesia não gostava e ficava com medo
Hoje boa parte pede paz de forma contraditória
Fazendo arminha com o dedo
Já não é segredo o plano perfeito para matar
Quem não reclama, fica no drama, fica fadado a se acomodar
Vida de gado, é tempo perdidos a ficar de fora desse contexto
Mesmo sem combate tem a parte sem pretexto
Independente de opiniões

País com mais de 200 milhões
Tá valendo alto cada tom de voz
Se não for a gente quem será por nós
Sem referência qualquer coisa serve
Tá insalubre com uma pá de verme
É a pureza da genética
Sobra arrogância e falta ética
Com seu casaco de general cheio de anéis, JAH bless (Deus abençoe)
Pra cada verso que decoro
Se o brasileiro renascesse como dinossauro
Certamente voltaria em um meteoro

Ás vezes sem verba, mais sempre com verbo
Pegando a visão do mundo moderno
Usando terno, ganância sem limite
Senso coletivo praticado não existe, ow
A massa se reúne e causa choque
Se eles não gostar
I don’t give a fuck (eu quero que se foda)
Perigo, me ligo, te digo
Que eles vão se lambuzar saboreando fogo amigo

Ás vezes sem verba, mais sempre com verbo
Pegando a visão do mundo moderno
Usando terno, ganância sem limite
Senso coletivo praticado não existe, ow
A massa se reúne e causa choque
Se eles não gostar
I don’t give a fuck (eu quero que se foda)
Perigo, me ligo, te digo
Que eles vão se lambuzar saboreando fogo amigo

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct