Inicia sesión para activar tu suscripción y eliminar los anuncios

Iniciar sesión
visualizaciones de letras 303

Incompatibilidade

Oswaldo Montenegro

E bate louco, bate criminosamente
O coração mais do que a mente
Bate o pé mais do que o corpo poderia
E se você mentalizasse na folia

Sabe lá se não seria a solução prá de manhã pensar melhor
E caso fosse a incompatibilidade entre corpo e consciência
Iria desaparecer, você não vê
Como o corpo preparado pode ser iluminado
Como a luz de uma fogueira que precisa se manter

E atingido pela plena consciência
De que o corpo em decadência faz a tua consciência esmorecer
Pelos poros elimina-se o que o corpo não precisa
E não precisa pra pensar e abdicar esse prazer

Se você dançar a noite inteira não significa dar bobeira
De manhã se alienar ou esquecer
É a busca do supremo equilíbrio, num processo inteligente sua mente
Clarear sem perceber

Bate louco, bate criminosamente
Coração mais do que a mente
Bate o pé mais do que o corpo poderia
Mentalizasse na folia

Sabe lá se não seria a solução prá de manhã pensar melhor
E a incompatibilidade entre corpo e consciência
Iria desaparecer, você não vê
Como o corpo preparado pode ser iluminado
Como a luz de uma fogueira que precisa se manter

Atingido pela plena consciência
De que o corpo em decadência faz a tua consciência esmorecer
E elimina-se o que o corpo não precisa
E não precisa pra pensar e abdicar esse prazer

Dançar a noite inteira não significa dar bobeira
De manhã se alienar ou esquecer
É a busca do supremo equilíbrio
Num processo inteligente sua mente
Clarear sem perceber

Bate louco, bate criminosamente
Coração mais do que a mente
Bate o pé mais do que o corpo poderia
Mentalizasse na folia

Sabe lá se não seria a solução prá de manhã pensar melhor
E a incompatibilidade entre corpo e consciência
Iria desaparecer, você não vê
Como o corpo preparado pode ser iluminado
Como a luz de uma fogueira que precisa se manter

Atingido pela plena consciência
De que o corpo em decadência faz a tua consciência esmorecer
(Pelos poros) elimina-se o que o corpo não precisa
E não precisa pra pensar e abdicar esse prazer
Dançar a noite inteira não significa dar bobeira
De manhã se alienar ou esquecer
É a busca do supremo equilíbrio
Num processo inteligente sua mente
Clarear sem perceber

E bate louco, bate criminosamente
Coração mais do que a mente
Bate o pé mais do que o corpo poderia
E se você mentalizasse na folia

Sabe lá se não seria a solução prá de manhã pensar melhor
E a incompatibilidade entre corpo e consciência
Iria desaparecer, você não vê
Como o corpo preparado pode ser iluminado
Como a luz de uma fogueira que precisa se manter

Atingido pela plena consciência
De que o corpo em decadência faz a tua consciência esmorecer
E elimina-se o que o corpo não precisa
E não precisa pra pensar e abdicar esse prazer
Dançar a noite inteira não significa dar bobeira

De manhã se alienar ou esquecer
É a busca do supremo equilíbrio
Num processo inteligente sua mente
Clarear sem perceber

E a intelectualidade (e a intelectualidade)
Pode dançar sem receio (pode dançar sem receio)
Descanso é pra alimentar (descanso é pra alimentar)
E trabalhar sem anseio (e trabalhar sem anseio)

Eu tô olhando pra ponta (eu tô olhando pra ponta)
Mas não esqueço do meio (mas não esqueço do meio)
Quem acha o corpo uma ofensa (quem acha o corpo uma ofensa)
Falo sem demagogia (falo sem demagogia)

Pode dançar essa noite (pode dançar essa noite)
E amanhã pensar quem diria (e amanhã pensar quem diria)
Quem não entendeu eu lamento (quem não entendeu eu lamento)
Quero que entenda algum dia (quero que entenda algum dia)
Aaah

E bate louco, bate criminosamente
Coração mais do que a mente
Bate o pé mais do que o corpo poderia
Mentalizasse na folia

Sabe lá se não seria a solução prá de manhã pensar melhor
A incompatibilidade entre corpo e consciência
Iria desaparecer, você não vê
Como o corpo preparado pode ser iluminado
Como a luz de uma fogueira que precisa se manter

Atingido pela plena consciência
De que o corpo em decadência faz a tua consciência esmorecer
E elimina-se o que o corpo não precisa
E não precisa pra pensar e abdicar esse prazer
Dançar a noite inteira não significa dar bobeira

De manhã se alienar ou esquecer
É o supremo equilíbrio
Num processo inteligente sua mente
Clarear sem perceber

E bate criminosamente
Coração mais do que a mente
Bate o pé mais do que o corpo poderia
Mentalizasse na folia

Sabe lá se não seria a solução prá de manhã pensar melhor
E a incompatibilidade entre corpo e consciência
Iria desaparecer, você não vê
Como o corpo preparado pode ser iluminado
Como a luz de uma fogueira que precisa se manter

Atingido pela plena consciência
De que o corpo em decadência faz a tua consciência esmorecer
E elimina-se o que o corpo não precisa
E não precisa pra pensar e abdicar esse prazer
Dançar a noite inteira não significa dar bobeira

De manhã se alienar ou esquecer
É a busca do supremo equilíbrio
Num processo inteligente sua mente
Clarear

Agregar a la playlist Tamaño Cifrado Imprimir Corregir Enviar la traducción
Compuesta por: Oswaldo Montenegro. ¿Los datos están equivocados? Avísanos.
Subtitulado por Julia(n). Revisiones por 9 personas . ¿Viste algún error? Envíanos una revisión.

Comentários

Envie dúvidas, explicações e curiosidades sobre a letra

0 / 500

Faça parte  dessa comunidade 

Tire dúvidas sobre idiomas, interaja com outros fãs de Oswaldo Montenegro e vá além da letra da música.

Conheça o Letras Academy

Enviar para a central de dúvidas?

Dúvidas enviadas podem receber respostas de professores e alunos da plataforma.

Fixe este conteúdo com a aula:

0 / 500

Posts relacionados Ver más en el blog


Opções de seleção