No calabouço de um castelo
Existe um monstro abandonado
Esse monstro é muito estranho
Muito louco e engraçado
Esse monstro é de fuder
Esse monstro é de fuder
Todos param pra gritar
Esse monstro é de fuder

Quando ele nasceu
Pelos pais ignorado
Ele logo foi jogado
Num castelo abandonado
Condenado pra morrer
Condenado pra morrer
Mas quando alguém está em perigo
Ela vem pra socorrer

A mulher que estou falando
Uma viúva cinquentona
Com o corpo já lona
Deu carinho àquele ser
Mas pensando em fuder
Já pensando em fuder
E olhando pro bebê
Daqui uns tempos vou fuder

E o monstrengo foi crescendo
Na maior excitação
Aos cuidados da velhinha
Que não perdia o tesão
E abusava do monstrão
E abusava do monstrão
E o bicho abriu a ovelha
E arrancou seu coração

E o monstro tomou gosto
Pelo ato de matar
Suas vítimas fatais
Ele só pensa em assombrar
Mas eles morrem é de rir
Eles morrem é de rir
Todos param pra gritar
Esse monstro é de fuder

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct