Pra que ter um se dois já não me contentam?
É melhor ser dois se um não vale a pena

Quatro, cinco, seis,
O ápice nunca chega.
Quer-se sempre mais,
Mas o corpo não sustenta.

Como sentir saudade
Sem nem saber o que é isso
É como falar de cores
Sem nunca tê-las visto

Não quero mais, está bom o que eu tenho
Como escolher o que eu não conheço?

Quatro, cinco, seis,
O ápice nunca chega.
Quer-se sempre mais,
Mas o corpo não sustenta.

O tempo corrói tudo,
Menos a caixa preta.

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct