Tarde Em Itapuã

Quarteto em CY

vistas 104

Um velho calção de banho
o dia pra vadi- ar
Um mar que não tem tama- nho
e um arco- íris no ar
Depois, na Praça Caymmi
sentir pre - guiça no cor - po
e numa esteira de vi - me
beber uma água de co - co, é bom
Passar uma tarde em Itapuã
ao sol que arde em Itapuã
ouvindo o mar de Itapuã
falar de a - mor em Itapuã

Enquanto o mar inau - gura
um verde novinho em folha
ar - gumentar com do - çura

com uma ca - chaça de rolha
E com olhar esque - cido
no encontro de céu e mar
bem devagar ir sen - tin - do
a terra toda rodar, é bom
Passar uma tarde em Itapuã
ao sol que arde em Itapuã
ouvindo o mar de Itapuã
falar de a - mor em Itapuã

Depois sentir o arre - pio
do vento que a noite traz
e o diz- que-diz-que ma - cio
que brota dos coquei - rais
E nos espaços se - renos
sem ontem nem ama - nhã
dor - mir nos braços more - nos
da lua de Itapu - ã, é bom
Passar uma tarde em Itapuã
ao sol que arde em Itapuã
ouvindo o mar de Itapuã
falar de a - mor em Itapuã
Passar uma tarde em Itapuã
ao sol que arde em Itapuã
ouvindo o mar de Itapuã
falar de a - mor em Itapu - ã