Menina mentirosa veio correndo, veio correndo de dentro do mato
Disse que viu dente em pato
E uma tal cobra que avoa
Caralho de asa é o que tu viu menina
É uma cobra serpentina que só ataca mulher boa

Não venha me falar pelo buraco seu baitola
Baba ovo, cheira rola
Raça que tem que se matar
Seu filho duma égua
Ô filho de uma rapariga
Você só pensa em briga e manda as mulher pastar

Mas se ela quiser encancrar tem que ser bem lavadinha
Muito, muito, muito cheirosinha
E sem feder a roquefort
Mas se ela vier e trouxer na bagagem seus amigos
Já sei como combater os inimigos:
Vou soltar um peido bem forte
Vou soltar um peido bem forte
É isso aí sua nêga véia
Dessa vez vou ter mais sorte
Vou soltar um peido bem forte

Se você não entendeu olhe só como é que eu faço
Eu te levo para a moita sem fazer estardalhaço
Quando você menos espera eu arranco-lhe o cabaço
E se você olhar em volta só vai encontrar os pedaços

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Rodolfo Abrantes. Isn't this right? Let us know.