Do jeito que eu tô, eu tô com dó de mim
Nem lembro da ultima noite que eu dormir
Acostumado com você pedindo pra voltar
Você não voltou
To nessa vida de abrir e de fechar boteco
A saudade me espancando
Mas eu não me entrego
Pra um bom entendedor
Seu silêncio falou

Uoh, uoooh
A primeira dose é pra te esquecer
Na segunda o peito começa a doer
A terceira desce só pra judiar
No meio da garrafa eu vou te ligar

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Dayane Camargo / Everton Mattos. Isn't this right? Let us know.