Inicia sesión para activar tu suscripción y eliminar los anuncios

Iniciar sesión
visualizaciones de letras 106

Tânia, hoje cê faz treze anos,
Vejo em teu rosto teus planos,
Sei que você quer deitar,
Vem cá que eu vou te ajudar,
Esqueça as freiras e o altar,
Tânia, tânia, baby.

Tânia, de pasta contra os botões
Que empinam apesar dos sermões,
Rosa no branco da blusa,
Recusa, mas quer deitar,
Esqueça as freiras e o altar.

Teu corpo nú e molhado,
Virou no banho ó pecado,
Tinha que ser exorcizado,
Oh, Tânia, Tânia,
Deus não é tão mal assim,
Vem meu bem confia em mim.

Tânia, esquece o despeito das freiras,
Gente que vive nas beiras
E nunca se atreve ao profundo,
Fogo, negro, centro do mundo,
Deus está no puro e no imundo.

Teu rosto mostra o receio
Que pulsa do arfar do teu seio,
Teu corpo seco ou molhado,
Foi feito, prá, prá
Ser mesmo tocado por Deus.

Vem, vem, vem, vem Tânia,
Porque hoje cê faz treze anos, nega,
Teu rosto espalha os teus planos
E eu sei que você quer deitar,
Por Deus, venha prá cá,
Prá Deus nos vendo abençoar,
Vamô!!!

Agregar a la playlist Tamaño Cifrado Imprimir Corregir Enviar la traducción
Compuesta por: Raul Seixas. ¿Los datos están equivocados? Avísanos.
Enviada por Camilla. Subtitulado por Francesca. Revisiones por 2 personas . ¿Viste algún error? Envíanos una revisión.

Comentários

Envie dúvidas, explicações e curiosidades sobre a letra

0 / 500

Faça parte  dessa comunidade 

Tire dúvidas sobre idiomas, interaja com outros fãs de Raul Seixas e vá além da letra da música.

Conheça o Letras Academy

Enviar para a central de dúvidas?

Dúvidas enviadas podem receber respostas de professores e alunos da plataforma.

Fixe este conteúdo com a aula:

0 / 500


Opções de seleção