Eu encaro o espelho e digo:
E agora?
Olha pra minha cara e diz:
Seu bosta!
Não há mais segredos pra esconder
porque tudo que é vivo sangra
tudo que é vivo sangra.

É como o mar vermelho
se abrindo
e que os gigantes de pedra fiquem
pra trás ruindo.
Não há mais migalhas pra proteger
pois tudo que é vivo sangra
tudo que é vivo sangra.

Amo esse desejo de rua
explodindo nesses olhos secos,
dilacerando um futuro perfeito
pra contruir uma felicidade crua

que sufoca o arrependiento
de quem tem o próprio sangue nas mãos
pois tudo que é vivo sangra
tudo que é vivo sangra

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct