As barreiras se romperam
E a última defesa está por um fio
Se pudesses ver como sofro
Saberia que é impossível suportar
Sofra por erros de tempos atrás
Sua arrogância foi o seu pecado
E a ignorância foi a sua ruína
Adorarei vê-lo arder na catástrofe
Que tu mesmo criou ao fechar os olhos
Agora pague com tua prole!

Poucos semelhantes tentam em vão
Curar feridas que não serão remediadas
Demônios numa batalha já decidida
E no fim de tudo
Eu rirei de ti, até o último cair
Morrerei só pelo prazer da minha vingança

Chorarei por aqueles que tentaram mesmo sabendo ser
inútil
E viverei de novo por esses que ao contrário de ti
São humildes e reconhecem
Tentam e sangram por mim
Enquanto você assiste ao noticiário das 8

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct