Vendaval

Tony de Matos

vistas 278

O vendaval passou nada mais resta
A nau do meu amor tem novo rumo
Igual a tudo aquilo que não presta
O amor que me prendeu desfez-se em fumo

Navego agora em mar de calmaria
Ao sabor da maré em verdes aguas
Ao leme o esquecimento e a alegria
Vai deixando para trás as minhas mágoas

Para onde vou? Não sei
O que farei? Sei lá
Só sei que me encontrei
E que eu sou eu em fim
E sei que ninguém mais rirá de mim

Longe no cais ficou a tua imagem
Mal a distingo já, desmaiecida
Comigo a alegrarem-me a viagem
vão andorinhas de paz de nova vida

Sigo tranquilo o rumo da esperança
Buscando aquela paz apetecida
Para ti eu fui um lago de bonança
Ai e tu um vendaval na minha vida