Pensando bem, meu bem
A gente não tem nada a ver
Você é princesa, trás tanta beleza
E eu não sei por quê

Você me dá atenção
Então escuta o que eu vou te dizer

Olha eu sou filho do mato
Eu venho da roça
Meu pai é vaqueiro
Minhas mãos é grossa

Eu não sou doutor
Nem tão pouco engenheiro
Não tenho dinheiro
Só trago comigo meu cavalo ligeiro

Ela escorou no meu peito
E disse: Vaqueiro, o meu pai é doutor
Advogado e engenheiro
Ele é fazendeiro, e eu não quero dinheiro
Eu quero é você, só quero é você, eu só quero você

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct