vistas 35
Foto del artista Xirú Missioneiro

Retruco da Marculina

Xirú Missioneiro


(agora eu vou contá meu romance c'oa marculina,
Essa neguinha que tem me judiado e me feito sofre, por demais)

A minha marculina só me enchia o saco
Gritava buraco e eu fiquei azedo
Me fui pro praiedo me raparo os troco
Mas bebi que nem loco com tudo o chinedo
Borracho e sem dinheiro pra casa de vorta
Meti o pé na porta e me esbarrei c'oa china
Entrei trupicando de ganhá pitoco
E já levei um soco da minha marculina

(não me judia...eu não to bebendo só mais ou menos
Eu quero durmi, minha nega agora, me leva pra cama
Me alcança o garrafão de canha que eu quero bebe
Mas um poco, eu quero bebe)

Parou e ficou falando num tom de piedade:
- que barbaridade! quê que deu no meu macho
De chegar borracho pos eu me parpita
Que tu tava nas tipa e bebeu que nem guaxo
Borracho e chateado e a nega falando
As veis quase chorando me olhava e pruguntava:
- me conta onde tu tava, meu amor que eu não me zango
E onde tu botou o mango a cousa que eu mas gostava

(- por que tu quer mango, pra me surrar de novo outra veis?
E tu só presta pra me incomodá, minha nega
Tu me promete que vai embora e é por isso que eu bebo
E eu vou bebe mais, agora eu quero vumitá
Ajuda vumitá, podre)

Abriu a frente da saia inté o primeiro botão
Nem sei perque razão trotiava daqui prali
Rebolava igual quati lá pra dentro da cozinha
As veis mostrava as rendinha as peças de langeri
Amarrou os pano bem em riba da cintura
Me amostrando as brancura daquelas pernas mimada
Seu surriso dizia: vem amor que hoje tu ganha
E eu ali crespo de canha não podia fazer nada

( ai me dexa nega sai pra lá quê que eu quero com perna
Quê que eu quero te vê pelada, eu quero...eu quero quero vumitá
Infia os dedo na minha goela, ô nega enjoada
Caí da cama nega)

Depos me pediu licença e se entocou pra os quarto
Calçou o salto alto e o ray ban de sol
Botou um bebedol dos bem indecente
Daqueles transparente e me fez rebol
Se sentou na minha frente me amostrando as lanterna
Trocava de perna, minha nega marvada
Amostrava pra o quarto ali quaje nua
Dizendo esta que é tua e não te cobra nada

(outro dia ela me proguntou que era aquilo ontem, fez até xixi na cama
-mas o que que é isso minha nega? tá brincando comigo?
Comigo não aconteceu nada, tô bem bão hoje)