Amigo permita que assim te chame
Eu compreendo o vexame
Que te faz tristonho assim
Essa mulher causa ódio
Já vivi esse episódio
Ela pertenceu a mim

Uma paixão mortifica
Mas beber não justifica
É mesmo um tremendo mal
Essa por quem te interessas
A mim também fez promessas
Mas revelou-se banal

Ela cultiva o pecado
Fazendo do amor mercado
Tabelando o seu carinho
Foi essa vil criatura
Distribuindo amargura
Que se pôs no teu caminho
É inútil o teu pranto
Não vale a pena garanto
Somos vitimas iguais

Ela é joio não é trigo
É como qualquer artigo
Que pertence a quem der mais

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Jorge Dos Santos / Mazeira / Waldemiro Zacharias · This isn't the songwriter? Let us know.
Sent by Nelson
Did you see an error in the lyrics? Send us your correction.