Solidão de quem tremeu à tentação
Do céu, e desencanto:
Eis o que o céu me deu
Serei bem eu, sob este véu de pranto

Sem saber se choro algum pecado
A tremer, imploro o céu fechado
Triste amor, o amor de alguém
Quando outro amor se tem
Abandonada, e não me abandonei
Por mim ninguém já se detém na estrada

Triste amor, o amor de alguém
Quando outro amor se tem
Abandonada, e não me abandonei
Por mim ninguém já se detém na estrada

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct