Photo of the artist Ana Moura

Nasci P'ra Ser Ignorante

Ana Moura


Nasci p'ra ser ignorante
Mas os parentes teimaram
E dali não arrancaram
Em fazer de mim estudante
Que remédio obedeci
Há já 3 lustros que estudo
Aprender aprendi tudo
Mas tudo desaprendi

Perdi o nome às estrelas
Aos nossos rios e aos de fora
Confundo fauna com flora
Atrapalham-me as parcelas
Mas passo dias inteiros
A ver o rio a passar
Com aves e ondas do mar
Tenho amores verdadeiros

Rebrilha sempre uma estrela
Por sobre o meu parapeito
Pois não sou eu que me deito
Sem ter falado com ela
Conheço mais de mil flores
Elas conhecem-me a mim
Só não sei como em latim
As crismaram os doutores

Nasci p'ra ser ignorante
Mas os parentes teimaram
E dali não arrancaram
Em fazer de mim estudante
Que remédio obedeci
Há já 3 lustros que estudo
Aprender aprendi tudo
Mas tudo desaprendi

Enquanto as águas correrem
Não sentirei calafrios
Que flores aves e rios
Ignorante é que me querem
Que flores aves e rios
Ignorante é que me querem

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct