Gira o disco e toca sempre o mesmo (Blaya)
O estilo 'tá forte, 'tá dope, mas tu rezas p'ra que eu caia
Olha o meu dedo do meio, vai tomar no
Falas mas não sabes nada, diz-me quem és tu

Se não é das calças, falas mal da saia
A minha vida não vem nas cartas da Maya
Muito gostas tu de falar da Blaya
Então fica sentado, calado, colado ao ecrã, rezando p'ra que eu caia

Por isso, chega desse bla bla bla
E agradece por mais um dia
Por isso, chega desse bla bla bla
A vida é boa, sai de casa e vem dançar

Tu bem podes continuar com esse bla bla bla
Mas, no fim do dia, nada me atrofia, nada muda (caia)
Falas tantas cenas, mas só ouço
Não tragas beefs p'ra casa, eu não como animais como tu

Se não é das calças, falas mal da saia
A minha vida não vem nas cartas da Maya
Muito gostas tu de falar da Blaya
Então fica sentado, calado, colado ao ecrã, rezando p'ra que eu caia

Por isso, chega desse bla bla bla
E agradece por mais um dia
Por isso, chega desse bla bla bla
A vida é boa, sai de casa e vem dançar

Olhas de alto p'ra mim
Tu não queiras complicar (não)
Para de viver assim
Não percas tempo a falar (não)

Eu vivo a vida em festa
Minhas ideias e crenças
E tu com dois dedos de testa
Vês que eu 'tou-me a cagar p'ra o que pensas

Se não é das calças, falas mal da saia
A minha vida não vem nas cartas da Maya
Muito gostas tu de falar da Blaya
Então fica sentado, calado, colado ao ecrã, rezando p'ra que eu caia

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Blaya / Ella Nor / Filipe Survival / Kaysha / No Maka / Virgul · This isn't the songwriter? Let us know.
Sent by João
Did you see an error in the lyrics? Send us your correction.