O telefone, não vai tocar
A caravana já decretô
Que o tempo é de espera e
A gente respira enquanto não vai

Quando a janela se deslocar
Outro estranho que não te vê
A jura eterna que nutria a novela
Não vai mudar (não vai)

Eu já nem sei mais
Pra que futebol
Qualquer desculpa, pra beber com alguém
Hoje pra mim, não é pra se perder

Acorda cedo, encara o espalho
Engana o sorriso. Mais um café
Com pêlo de arrastor*, pra ver

Tapa na cara, e vai
Vira essa mesa! Vai
Dê um sorriso e saí
Vira essa fita
Tapa na cara, e vai
Vira essa mesa! Vai
Meio sorriso e saí
Vira essa fita

Ligue e me avisa, que eu já nem sei
Perto tá longe, por que, é assim?
Saio no meio da rua, deixa o que era pra me levar
Hoje o tempo é de graça
Quando atravessa os faróis iguais
Ele me olha, falta um tempo pra poder me perceber

Tapa na cara, e vai
Vira essa mesa! Vai
Dê um sorriso e saí
Vira essa fita
Tapa na cara, e vai
Vira essa mesa! Vai
Dê um sorriso e saí
Vira essa fita
Tapa na cara, e vai
Vira essa mesa! Vai
Dê um sorriso e saí
Vira essa fita
Tapa na cara, e vai
Vira essa mesa! Vai
Dê um sorriso e saí
Vira essa fita
Vira essa fita, e vai

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct