vistas 133

Temporal de Amor / Páginas de Amigos / Não Olhe Assim

César Menotti e Fabiano


Chuva no telhado, vento no portão
E eu aqui nesta solidão
Fecho a janela, tá frio o nosso quarto
E eu aqui sem o teu abraço
Louco pra sentir seu cheiro
Louco pra sentir seu gosto
Louco pra beijar seu beijo matar a saudade
E esse meu desejo
Vê se não demora muito, coração tá reclamando
Traga logo o seu carinho, tô aqui sozinho
Tô te esperando
Quando você chegar, tire essa roupa molhada
Quero ser a tolha e o seu cobertor
Quando você chegar, mando a saudade sair
Vai trovejar vai cair um temporal de amor
Um temporal de amor

Ela ligou terminando
Tudo entre eu e ela
E disse que encontrou
Outra pessoa
Ela jogou os meus sonhos
Todos pela janela
E me pediu pra entender
Encarar numa boa
Como se meu coração
Fosse feito de aço

Pediu pra esquecer os beijos
E abraços
E pra machucar
Ainda brincou comigo
Disse em poucas palavras
Por favor, entenda

O seu nome vai ficar na
Minha agenda
Na página de amigos
Como é que eu posso ser
Amigo de alguém que eu tanto amei
Se ainda existe aqui comigo
Tudo dela e eu não sei
Não sei o que vou fazer
pra continuar minha vida assim

Se o amor que morreu dentro
Dela ainda vive em mim

Tire seus olhos dos meus
Eu não quero me apaixonar
Ficou em mim o adeus
Que Mudou esse medo de amar

Eu já amei uma vez e senti
A força de uma paixão
A gente às vezes se entrega demais
Esquece de ouvir a razão
Não olhe assim, não
Você é linda demais
Tem tudo aquilo que um homem procura
Em uma mulher
Não olhe assim, não
Porque até sou capaz
De atender esse meu coração
Que só diz que te quer