Evocação Das Milongas (part. Leonardo de Souza)

César Passarinho


Hai! Que se forjar milongas
Pras os quinchados de relento
Pequenos paladinos
Que bebem goles de vento

Hai! Que se forjar milongas
Pela paz das etnias
E pra que os fogões aqueçam
Marmita dos boia frias

Para que os grãos estocados
Cheguem com fartura à mesa
Dos lares não abastados

Hai! Que se forjar milongas
Se um voluntário se emola
Dando liberdade as asas
Pra muito além das gaiolas

Hai! Que se forjar milongas
Contra a intempérie do vício
Resgatando Joãos do crime
Marias do meretrício

Hai! Que se forjar milongas
Com sinos de catedrais
Carecemos do agora
O amanhã é longe demais

Hai! Que se forjar milongas
Dando vás ao recomeço
Apesar da falsa ideia
Que haja freio no preço

Hai! Que se forjar milongas
Por heróis bem definidos
Pois muitos martirizados
Não estão em bronzes escupidos

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Joel De Freitas Paulo / Zulmar Benitez. Isn't this right? Let us know.