Homenagem Ao Poeta Goiá

Chico Rey e Paraná

vistas 1

A água até o joelho, o corpo todo curvado
A peneira entre as mãos e o peito apaixonado
A esperança constante, na busca de diamante
E a vida vai melhorar
O sol o vento e a chuva curtiam o corpo cansado
E com as doses da pura, ajudavam a descansar
Mas quis a sorte da vida que a sua terra querida
Tiveste que abandonar

Foste daqui pra lá: Cidade de pedra e aço
O mundo a desbravar
Levando como bagagem, dentro do peito guardado
A dona dos olhos verdes e o coração quebrado
Poeta de alma simples, de talento e inspiração
Aceite esta homenagem, tu que a tantas cantaste
Nas rimas e na viola
Hoje distante está só, mas tenhas poeta amigo
O meu reconhecimento e de todos de coró