Hoje eu acordei já cansado
De ficar deitado na própria submissão
E vi na TV que jogaram um molotov
No bordel de uma cidade sobre um planalto

Onde se aliciavam menores
E se estupravam valores de um povo sem noção
Pois mais que risos no berço
E leite pra encher bucho
Faltou farinha pra engrossar o caldo da educação

Eu não pertenço a esse mundo
Por um sistema vagabundo
Me sinto em meio há absurdos

Nesse teatro sem ideias
Marionetes na plateia
Por trás os ratos fazem festa

Há algum tempo as músicas nas rádios
São discos arranhados falando só de amor
Tão carente em poesia quanto a rua que você mandou
Seu filho não passar

Dona Maria anda preocupada se vai ter carnaval
Pois ela escutou
Tá proibido usar máscara por lei dos donos das piores
Que são as de madeira

Eu não pertenço a esse mundo
Por um sistema vagabundo
Me sinto em meio há absurdos

Nesse teatro sem ideias
Marionetes na plateia
Por trás os ratos fazem festa
Eu não pertenço a esse mundo
Por um sistema vagabundo
Me sinto em meio há absurdos

Nesse teatro sem ideias
Marionetes na plateia
Por trás os ratos fazem festa

Há algum tempo as músicas nas rádios
São discos arranhados
São discos arranhados
São discos arranhados
São discos arranhados
São discos arranhados
São discos arranhados

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct