vistas 1
Foto del artista Cômodo Marfim

De tão sincera foi mentir pra si
De tão aberta se privou de ter
De mãos atadas mergulhou enfim
Na hora errada pois pensava ser

Senhora
Que eu sempre estaria ali
Sem hora pra partir
Como pôde ser tão inocente?
Crente em ter o que não fez por onde

Já é sexta à noite
Sem pensar demais
Pra lados opostos
Queremos nos perder

Me olho no espelho
Deixo a barba em paz
Aparo os teus reflexos
Que ainda teimo em ver

Senhora, o dia já foi
Estive sempre aqui
Sem hora pra partir
Como pôde não ver o amor nascente?
Que você sugou inteiramente