Qual regime incoerente ocasiona amor
Institui e condimenta com tanto sabor

A sensação, o ser, o brio, o esplendor
Se no principio, meio ou fim, só entrevou

A vertente se alimenta de puro prazer
Da cobiça, do declínio, do desvanecer

A sensação, o ser, o brio, o esplendor
Se no principio, meio ou fim, só entrevou

Tantas marcas na evolução
Nas doutrinas, na religião
Nos indícios, na revolução
Na odisseia que parece ser em vão

Qual a diferença entre violência e diversão
No ciclo contagiante pela busca do perdão

A sensação, o ser, o brio, o esplendor
Se no principio, meio ou fim, só entrevou

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct