Violência Urbana

A face da morte que eu consegui ver!
É igual aquela que me fez te perder
É igual ao tempo que levei pra perceber!
Que não se brinca de Rei sem antes ser

Hoje vemos sofrimento, ganância e muito mais,
O difícil de encontrar é a verdadeira paz!
Parece tudo uma cadeia alimentar
Onde todos querem seu capital aumentar
Onde os maiores cometem carnificinas,
Promovem infernos e grandes chacinas.

Somos Soldados de uma guerra desumana
Somos Soldados da violência Urbana
Vivemos em uma Guerra "sem saber"!
Somos Soldados sem querer ser!

Vivemos rodeados de Judas e Caifás
Que esperam um deslize, talvez, nem isso mais.
Para atacarem com seus golpes mortais
Pensando em aumentar seus poderes capitais.

Hoje vivemos à custa da falta de união
Deputados que disputam o famoso Mensalão
Também vivemos á custa de jogos mortais,
Agindo com parasitas, ou animais,
A verdade já foi dita na época do disco de vinil
Que a face da morte está na face do Brasil.

Somos Soldados de uma guerra desumana
Somos Soldados da violência Urbana
Vivemos em uma Guerra "sem saber"!
Somos Soldados sem querer ser!

José Fagner de Assis

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct