Fomos para uma cidade vizinha
Para fazer um show
Chegando lá meu amigo george
Deixou o outro george no quixelô
E o george meio irritado
Veio a pé da cidade
Que começa e quando você não percebe
Já está na metade!

George, se arrependeu!
De não ter trazido o outro
George, se arrependeu!
De não ter matado o outro
George

Mas o george não desistiu
E a escuridão ele enfrentou
O pé na estrada ele meteu
E no caminho ele encontrou
Dois camaradas meio assustados
Uma carona lhe ofereceu
E o george sem muita escolha
A carona ele escolheu!

George, se arrependeu!
De não ter trazido o outro
George, se arrependeu!
De não ter matado o outro
George

Em um caminho cheio deobstáculos
Ultrapassar todos ele conseguiu
Chegando em casa meio irritado
Mas agradecido ele sorriu
Deitou com a raiva na mente
Pensando no que ia falar
E ao outro amigo george
Jurou nunca, nunca, nunca perdoar!

George, se arrependeu!
De não ter trazido o outro
George, se arrependeu!
De não ter matado o outro
George

Mas o tempo passou
E o melhor aconteceu
Ao outro george ele perdoou
E a historia ele esqueceu
Mas que sirva de lição
Nunca aja sem pensar
Nunca deixe um amigo na mão
Pois ele pode não perdoar...

George, se arrependeu!
De não ter trazido o outro
George, se arrependeu!
De não ter matado o outro
George

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct