Tua inquisição assalta
A civilidade do meu sem caráter
Prende, joga na fogueira
Toma teus remédios minha Estrela Dalva

Eu nunca precisei tocar porrada em ninguém
Vem me tirar do presépio sua otário-pessoa
Eu nunca imaginei lamber o rabo de alguém
Soca esse teu ismo na escória dessa teta
Soca esse teu ismo na escória

Mostra o teu delírio paranoide
Todo tolo gosta da certeza inquestionável
Politicamente tão careta
Troca a aventura pela linha reta

Eu nunca precisei tocar porrada em ninguém
Vem me tirar do presépio sua otário-pessoa
Eu nunca imaginei lamber o rabo de alguém
Joga esse teu ismo pra escória dessa teta
Joga esse teu ismo pra escória dessa teta
Joga esse teu ismo pra escória

Farra sem Exu é missa
Abro, olho e dou descarga

Eu nunca precisei tocar porrada em ninguém
Vem me tirar do presépio sua otário-pessoa
Eu nunca imaginei lamber o rabo de alguém
Joga esse teu ismo pra escória dessa teta
Joga esse teu ismo pra escória dessa teta
Joga esse teu ismo pra escória

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct