Sinto,
Uma dor no meu peito,
Só, você, poderia dar jeito.
Enlouqueci,
Desde que te vi.
Meu amor vem,
Vem me consolar,
Minha vida é tão vazia,
Não posso mais penar.

Comprei o barracão lá na favela e botei no nome dela
ela pedia a Deus do céu pra morar num arranha-céu
dei o apartamento que pedia,
mas hoje é de cortar o coração
a coitadinha chora, chora noite e dia
pedindo pra morar no meu barracão
Fica doido varrido quem quer,
se meter e entender a mulher

Você roubou meu sossego
Você roubou minha paz
Com você eu vivo a sofrer
Sem você vou sofrer muito mais
Já não é amor Já náo é paixão
O que eu sinto por você
É obsessão

Só eu sei a falta que você me faz
pra que servem meus braços se eu não posso te abraçar
pra que servem meus lábios se eu não posso te beijar
Nunca mais

Por que bebes tanto assim rapaz?
Chega, já é demais
Se é por causa de mulher
É bom parar
Porque nenhuma delas
Sabe amar
Sei que tens em tua vida
Um enorme sofrimento
Mas não penses que a bebida
Seja um medicamento
De ti não terei mais pena
É bom parar por aí
Quem não bebe te condena, oi
Quem bebe zomba de ti

Calado, sofrimento eu passei
Calado, a ninguém reclamei
Silêncio foi a arma que usei pra vencer
E vencendo graças a Deus consegui te esquecer

Vai, vai, amor
Vai, que depois eu vou
Vai, vai, amor
Vai, que depois eu vou
Sei que vais pra longe
Não poderei esquecer
Já implorei ao Senhor
Não me deixe neste mundo a sofrer


Vai meu bem já vai?
Você sabe eu não aceito casamento no Uruguai
Se não se portar direito comigo você não vai
Você só me deu disgosto, fica nesse vai não vai
Se você quer um encosto
Eu vou pra casa do mané!

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct