Abrace Sua Sombra

Fresno


Quando eu acordo tarde, a minha tarde voa
Sobrevoando os dias, eu nunca pouso à toa
De tanto me importar, nem tem mais importância
Exerço diariamente a minha inconstância

De tanto apanhar, eu já nem sinto dor
Palavras ferem mais que o soco do agressor
Quem traz pra dentro o que se encontra ao redor
Tende a ficar somente com o que há de pior

E de olhos fechados, o que é que você vê?
Você é de verdade ou é só o que mandaram ser?
Levante os punhos se não quiser morrer
Depois da treva um novo dia há de nascer

Abrace a sua sombra

Abrace a sua sombra e traga ela pra vida
Às vezes no escuro se encontra a saída
Peguei minhas fraquezas, vesti de canção
Cada momento é um quadro dessa exposição

Eu canto pra tirar do peito esse nó
Que paralisa toda vez que eu fico só
Me tirem tudo, mas me deixem com voz
Enquanto houver um coração batendo em nós

E de olhos fechados, o que é que você vê?
Você é de verdade ou é só o que mandaram ser?
Levante os punhos se não quiser morrer
Depois da treva um novo dia há de nascer

E quando a luz se apagar
Abrace a sua sombra
Quando a saudade sair
A gente se encontra

Não solta mais da minha mão
Abrace a sua sombra
Tente jamais me esquecer
Abrace a sua sombra

Abrace a sua sombra
Abrace a sua sombra

Abrace a sua sombra

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Lucas Silveira. Isn't this right? Let us know.
Sent by Alexandre. Subtitled by Herbet and more 2 people. Revised by 4 people . Did you see an error? Send us your revision.