Atrevo-me a chegar
Depois de tanto andar
Com feridas nos pés
E chagas no coração

Pesado o fardo é
Vergonha e aflição
Miserável sou
Recorro ao teu perdão

Cansado venho a ti
Imploro o teu favor
Tem compaixão de mim
Sou pobre e pecador

Rica salvação, infinito amor
Atenda o suplicar desta oração

Pesado o fardo é
Vergonha e aflição
Miserável sou
Recorro ao teu perdão

Cansado venho a ti
Imploro o teu favor
Tem compaixão de mim
Sou pobre e pecador

Rica salvação, infinito amor
Atenda o suplicar desta oração

Elevo a Deus a minha voz e clamo
Elevo a Deus a minha voz
Para que me atenda
Assim como a corça suspira pelas correntes das águas
Assim, por ti, ó Deus, suspira a minha alma
Quando irei e me apresentarei diante da face de Deus?

Compadece-te de mim, Senhor
Porque estou angustiado
De tristeza se consomem os meus olhos
A minha alma e o meu corpo
Até quando, Senhor, te esquecerás de mim?
Será para sempre?
Até quando esconderás de mim o teu rosto?

Dá ouvidos, ó Deus, à minha oração
Não te escondas da minha súplica
As minhas lágrimas têm sido o meu alimento dia e noite
Enquanto me dizem continuamente, e o seu Deus, onde está?
Para onde me ausentarei do teu Espírito?
Para onde fugirei da tua face?

Se subo aos céus, lá estás
Se faço a minha cama no mais profundo abismo, lá estás também
Se tomo as asas da alvorada
E me detenho nos confins dos mares
Ainda ali a tua mão me guiará
E a tua mão direita me susterá
Que Deus é tão grande como o nosso Deus?

Tu és o Deus que operas maravilhas
E, entre os povos, tens feito notório o teu poder
Por que você está abatida, ó minha alma?
Por que se perturba dentro de mim?

Espere em Deus, pois ainda o louvarei
A Ele, meu auxílio e Deus meu
Lance os seus cuidados sobre o Senhor
E ele o susterá, jamais permitirá que o justo seja abalado
Sejam fortes e que se revigore o coração de todos vocês que esperam no Senhor

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct