Meus amigos, minhas amigas
Eu lembro quando eles falaram
Que a gente nunca ia chegar em lugar nenhuma
E era verdade
Até porque a gente nunca saiu do lugar, né?
No final das contas o lugar era nós mesmos
E a gente permaneceu
Vida longa!

Esse dindin todo pra minha crew, viu?
De bota e moletom, em BH ta frio
Boldin do green, raridade no Brasil
Deu lucro, minha cota é mil
Num é só ter a pasta
Fazer rap gasta, mas nós gosta
Só não gosta de escutar bosta nas costas
Essa proposta é o preço da lagosta e ela gosta
Mostra!
Se tem pérola na ostra, tosta
Se tem cédula na boca, encosta
Se vem dar ideia, a boca lota
De moto na LOTO, a fila ta grande
MCs principiantes deviam estudar o princípio antes
De se mascarar com diamantes
Não tem Bháskara, já vi isso antes
Construímos trilhos, fizemos o trem
Fabricamos filhos e vocês são quem?
Pegou o bonde andando e quer camarote?
Cê só pode ta brincando, né fiote?
Tão me ligando e eu tou achando que é trote
Cobra pronta pro bote
Mas eu já tranquei meu malote
Armado de flow nesse beat do Coyote
Sigo estudando artes cênicas
Não impulsiono polêmicas
Sei que a faca aqui vem de trás
Rima assassina, epidêmica
Nós que ta, nós que teve
Aqui onde a luva não serve
De tanto calo na mão
Meu mano então observe

Quantos tem ali no meio?
De olho no corre alheio
Quantos tem? Mas que feio!
Logo você que é tão moralista
Quantos tem ali na esquina?
Dosagem de adrenalina
Quantos, hein? Vê a neblina?
Esses vão sumir na pista

Quantos tem ali no meio?
De olho no corre alheio
Quantos, hein? Mas que feio!
Logo você que é tão moralista
Quantos tem ali na esquina?
Dosagem de adrenalina
Quantos, hein? Vê a neblina?
Esses vão sumir na pista

Divisão só diferença, pensa
Será que essa guerra compensa?
Você é sua sentença, vença
Convença com sua presença, tensa
Esse verde é bença, prensa
Sente a viagem extensa
Eu sei que a neblina é densa
Quem ta dentro ali, fica e condensa
Me dá meu copo deixa eu ver o que acontece
Meu santo já cansou de tanta prece
Eu tou de canto só pra ver se a alma esquece
Da cobiça de quem desmerece
O que sobe desce, o que desce sobe
Vários bons viraram snob
Cai, quebra e não move
Prove o veneno da neurose
Roube a brisa, sua camisa não tem nem suor
No máximo umas gota de loló
Os clássicos já viu que dá B. O
Chapadão no MIC, a vida é dominó
Ó, a vida é dominó!
Só sente a pressão lá no domingo
Ow, sua mãe ligou
Bereta na gaveta foi o que ela achou
Deu mole, amigo
Feitiço esse fetiche seu com perigo
Eu nem me ligo e é assim que eu sigo
Tem que ter serviço, tem que ter abrigo
Tem que ser consigo

Quantos tem ali no meio?
De olho no corre alheio
Quantos tem? Mas que feio!
Logo você que é tão moralista
Quantos tem ali na esquina?
Dosagem de adrenalina
Quantos, hein? Vê a neblina?
Esses vão sumir na pista

Quantos tem ali no meio?
De olho no corre alheio
Quantos, hein? Mas que feio!
Logo você que é tão moralista
Quantos tem ali na esquina?
Dosagem de adrenalina
Quantos, hein? Vê a neblina?
Esses vão sumir na pista

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct