Passando Jesus e os discípulos pelo caminho,
Olhou para um homem, um cego, sentado sozinho.

De quem era a culpa, Senhor?
Foi ele ou seu pai que pecou?
O que que nos leva a sofrer,
E tanta aflição padecer?
É a razão, e a razão desta dor conhecer?

Então, respondendo, Jesus disse: Eu sou a luz.
Melhor trabalhar, sendo dia, eis que a noite vem.

Da Sua saliva tornou.
Com terra da qual misturou.
Aos olhos do cego estendeu a mão.
Fugindo-lhe a escuridão.
Fez brilhar, fez brilhar, dar à luz novo dia.

Quem Ele era, eu não sei.
Cumpriu meu maior desejo,
E nem Seu nome posso dizer.
Só sei que agora vejo.

Quem Ele era, eu não sei.
Cumpriu meu maior desejo,
E nem Seu nome posso dizer.
Só sei que agora vejo.

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Guilherme Kerr Neto / João Alexandre. Isn't this right? Let us know.