Poesia que de súbito invadui-me o dia
Com olhar de gracioso torpor
Sara-me tão leviana dor
Com o frescor do teu meigo sorriso
Sara-me tão leviana dor
Tu és poesia, vivência feliz
Eu sou o descontento
Sara-me o peito de aprendiz
Liberta-me ao sabor do vento
E deixe que o acaso faça seu papel
De juntar no mar, as gotas de orvalho
Poesia... Poesia...

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct