Eu ouço brisa leve para nós à noite
É demais perceber
Que o amor que eu lhe tenho
Que me envolve e me toca
E me faz
Às vezes fazer coisas tolas
À toa
Coisas tolas demais

O flerte faz lançar um sorriso no ar
Até que o moço pare de cantar
É rosto no rosto a carícia (ao som)
Ao som da poesia
Nosso amor vem navegar

No remanso do meu mar
As estrelas vão brilhar
Para a noite clarear
Uma ponta de luz
Que aos sonhos conduz

No remanso do meu mar
O meu sonho derradeiro é de te contemplar
Por um ano inteiro te amar

La, laia, laia, laia
Êh, lalaia
La, laia, laia, laia
Lalauera
La, laia, laia, laia

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Claudinho De Oliveira. Isn't this right? Let us know.