pingo pingou,
goteira caiu,
o chão molhou,
menino chorou.

a lua subiu,
o céu se encantou,
a vida se abriu e o tempo
parou.

por detrás das minhas pálpebras
entreabertas,
uma fresta com vista para o mar.

o vento que passou
bateu na nuca atrás da orelha,
descabelando o pensamento.

a chuva que caiu
bateu no peito do lado esquerdo,
molhando o medo.

e o sol apareceu, foi bem no meio,
esquentou meu corpo e você veio.

por detrás das minhas pálpebras
entreabertas,
uma fresta com vista para o mar

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct