Quem sou eu
Prá ter direitos exclusivos
Sobre ela
Se eu não posso sustentar

Os sonhos dela
Se nada tenho e cada um vale
O que tem.
Quem sou eu
Prá sufocar a solidão
Daquela boca
Que hoje diz que sou matriz
E quando louca
Se nós brigamos diz
Que é a filial.

Afinal, se amar demais

Passou a ser o meu defeito
É bem possível que eu não
Tenha mais direito
De ser matriz
Por ter somente amor prá dar

Afinal, o que ela pensa
Conseguir me desprezando
Se sua sina sempre foi
Voltar chorando, arrependida,
Me pedindo prá ficar!...

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct