Quem ama não confia,
Apenas admite pra não perder a calma,
Por medo de abandono as vezes nossa alma,
Perdoa, mas os olhos não podem confiar.

É este nosso caso de amor,
Eu perdoei aquele momento de fraqueza,
Porém você gostava, de ver-me na incerteza,
Fugia do assunto, pra me silenciar,
Louca... Ninguém agüenta tamanha punhalada,
Sem os detalhes da causa da pancada.

Nem mesmo tive a chance, de me recuperar,
Louca... Por quanto tempo ainda pretende ficar fóra,
Trocando um rosto novo, vazio que não chora,
Pela beleza do amor que tenho a dar ?

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct