Quando Você Olhar Para Mim

Marcelo Falcão


Se eu tiver que passar
Pelo pão que o diabo amassou
Passo sim, na dignidade
Mas não mudarei quem eu sou

Quando você olhar pra mim
Vai perceber que seu único amor da vida fui eu
Quando você olhar pra mim
Vai perceber pelo retrato tudo o que perdeu
Quando você olhar pra mim
Vai entender que o meu amor sempre foi seu
Quando você olhar pra mim
Vai perceber que você me perdeu
Esperei você pra dormir
Todo mundo sabe o que é seu boa-noite pra mim
Se eu tiver que caminhar
Minha caminhada é eterna e sem fim
Vou andar, vou andar
O mundo todo, o mundo todo
Pra tentar ter você só pra mim
E daí se todos me acham louco
E pra esses corvos
Eu não tô nem aí
Se eu tiver que passar
Pelo pão que o diabo amassou
Passo sim, na dignidade
Mas não mudarei quem eu sou
Vou dizer tudo que senti
Eu sei que tudo isso é inútil pra você
Mas não pra mim
Sobre dores, eu posso te contar
Por mais que eu sofri
Jamais vou revidar
Se eu tiver que passar
Pelo pão que o diabo amassou
Passo sim, na dignidade
Mas não mudarei quem eu sou

Se eu tiver que passar
Pelo pão que o diabo amassou
Passo sim, na dignidade
Mas não mudarei quem eu sou

Quando você olhar pra mim
Vai perceber que seu único amor da vida fui eu
Quando você olhar pra mim
Vai perceber pelo retrato tudo o que perdeu
Quando você olhar pra mim
Vai entender que o meu amor sempre foi seu
Quando você olhar pra mim
Vai perceber que você
Ai

As dreads ainda balançam
Manda um alô para Iansã
Sua trupe ainda acha que manda
Avisa que o bonde barão chegou
Não mexa com idoso, mulher e criança
Será seu último jogo
Ainda desperto a esperança
Para a libertação do meu povo
Se acha esperto nesse meu mundo
Aqui as portas pra você se fecham num segundo
Por votos se falsifica o mundo
Por votos se falsificam defuntos
Te conto histórias bizarras
Stand up sem graça e mudam de assunto
Te conto histórias bizarras
Stand up sem graça e mudam de assunto
Poucos tentam ajudar quem brada quer polemizar verdade
Rodapé de jornal mentiras jornal nacional
A maioria tenta jogo sujo
Nesse meu mundo de absurdo
Onde os Zé Ruela aqui também ostentam luxo

Se eu tiver que passar
Pelo pão que o diabo amassou
Passo sim na dignidade
Mas não mudarei quem eu sou
Se eu tiver que passar
Pelo pão que o diabo amassou
Passo sim na dignidade
Mas não mudarei quem eu sou

Quando você olhar pra mim
Vai perceber que seu único amor da vida fui eu
Quando você olhar pra mim
Vai perceber pelo retrato tudo o que perdeu
Quando você olhar pra mim
Vai entender que o meu amor sempre foi seu
Quando você olhar pra mim
Vai perceber que você me perdeu

Mas não mudarei quem eu sou

Mas não mudarei quem eu sou

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct