Ninguém Me Vê

Marco Rodrigues

vistas 132

Onde estou
Ninguém me ver
Passar por este mundo que é só meu
Sou narrador
E a lua é
A testemunha deste meu viver

São estas ruas que me virar nascer
Onde aprendi que ser do bairro é ser Lisboa
E amanhã eu sei, que vou ser alguém
Porque a minha história não começou

A noite cai
Ninguém me vê
Passar por este que é só meu
Chorei por ti
Que estranho amor
Teu beijo que me dói tanto no peito

São estas ruas que viram nascer
Onde aprendi que ser do bairro é ser Lisboa
E amanhã eu sei, que vou ser alguém
Porque a minha história não começou