vistas 434
Foto del artista Marco Rodrigues

Tantas Lisboas

Marco Rodrigues


Às vezes, olho as luzes a cidade
Mas não consigo dar um passo em frente
Há dias em que é tanta a claridade
Que a gente fica cega de repente

Nos becos mais sombrios e mais escuros
Consigo ver a alma das pessoas
Correndo ruas e galgando muros
É que eu descubro haver tantas Lisboas

Existe uma cidade em cada esquina
E cada esquina guarda algum segredo
Quem o desvenda sabe ler-lhe a sina
Quem não o faz, sujeita-se ao degredo

São tantas as Lisboas, só um Tejo
O rio que é quase um mar quando aqui chega
São tantas que eu às vezes nem as vejo
Pois quando há luz demais, a gente cega