Com minha mãe estarei
Na santa glória
Um dia
Junto à Virgem Maria
No céu triunfarei

Foi chegando de mansinho
Como na terra chegava
Olhou sem jeito pro santo
Como pros homens olhava

Pediu perdão da demora
Pediu perdão de chegar
Pediu perdão da sujeira
Até do jeito de falar

E pediu perdão de tudo
Até do que não fizera
Os olhos presos no nada
Como fitavam na terra

Com medo de ser xingado
Porco, vadio, ladrão
Era direito do santo
Como fora do patrão

É que José não sabia
Que era o dono de tudo
E que foi por medo dele
Que o santo ficara mudo

Não aceitara promessa
Não escutara o pedido
E José morreu de fome
Santo tava arrependido

Mas José não cobrou nada
Não pediu, nem reclamou
Enquanto José passava
O céu inteiro se ajoelhou

Mas José não cobrou nada
Não pediu, nem reclamou
Enquanto José passava
O céu inteiro se ajoelhou

José, José, José, José, José
Morreu José

José, José, José, José, José
Morreu José

José, José, José, José, José
Morreu José

José, José, José, José
Morreu

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Isabel Maria G. de A. Ramos / Maria Martha. Isn't this right? Let us know.