Como é legal
Passar o resto de nossas vidas
Penando nessa bendita
Colonia penal

Como é legal
Esconder navalha no rabo
Comer como vira-lata
E apanhar mais que cavalo

Como é legal
A dieta com lacraias
Baratas e sapos
E se sortudo, algum rato

Como é legal
Banho de sol com chicotadas
Nadar com tubarões
Nessa ilha abençoada

Tendo como boias apenas grilhões
e profundas Magoas
Tatuado a flor da pele a indiferença e
O berro de feridas inflamadas

Carregando toras no lombo
Cadavéres sobre o seu ombro
Contendo as púpilas em brasa
Enterrando amigos em covas rasas

So nós resta contemplar
A borboleta azul
Coloridindo o fim de tardes amargas

Já não sei mais quem somos
Nesta solitária
Pena que não somos lagarta

Nunca teremos casulo
Mas sonhamos com o dia
Em que teremos asas

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct