Lavou a cara com sabão de coco
Que era pra não incomodar
Secou o corpo com a toalha de rosto
E desceu pra trabalhar
Porque sabia que aquele era o dia
E aquela noite tinha
Ela ainda vai tá lá
Só pra te provocar
De decote, minissaia
Olhando assim é coisa rara
Ela veio do céu pra cumprir o seu papel

Ela chega no pagode sempre de mansinho
Chega no pagode e nunca sai sozinha
Acaba o sacode, ela não quer carinho
Ela só quer deixar rolar
Chega no pagode sempre de mansinho
Chega no pagode e nunca sai sozinha
Acaba o sacode, ela não quer carinho
Ela só quer zoar

Vê se entende o que eu quero é o seu amor
Vê se entende o que eu quero é o seu amor

Lavou a cara com sabão de coco
Que era pra não incomodar
Secou o corpo com a toalha de rosto
E desceu pra trabalhar
Porque sabia que aquele era o dia
E aquela noite tinha
Ela ainda vai tá lá
Só pra te provocar
De decote, minissaia
Vendo assim é coisa rara
Ela veio do céu pra cumprir o seu papel

Ela chega no pagode sempre de mansinho
Chega no pagode e nunca sai sozinha
Acaba o sacode, ela não quer carinho
Ela só quer deixar rolar
Chega no pagode sempre de mansinho
Chega no pagode e nunca sai sozinha
Acaba o sacode, ela não quer carinho
Ela só quer zoar

Vê se entende o que eu quero é o seu amor
Vê se entende o que eu quero é o seu amor

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct