views 40

Conflito

Polo Norte


Sou o que sou e não mudo
Neste ar, neste despejo
Venho para lutar no mundo
Pelo que sonho e pelo que desejo

Venham por mar ou por terra
Acusar um inocente
Todos lutam nesta guerra
Neste mundo tão doente

Acreditava nas palavras
E mesmo na resistência
Invisivelmente escritas
Neste estado de pura emergência

Venham por mar ou por terra
Acusar um inocente
Todos lutam nesta guerra
Num silêncio indecente

Silêncio dos olhos cegos
Seres frágeis como um templo
Descaradamente vivos
Velhos instáveis ao vento

Desterrei da minha mente
Estes erros naturais
Cravados tão cruelmente
Nos homens e animais

Venham por mar ou por terra
Acusar um inocente
Todos lutam nesta guerra
Neste mundo tão doente

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct