Photo of the artist Presto?

Do berço ao Túmulo

Presto?


Do berço ao túmulo, qual será o meu futuro
Do túmulo ao berço, cada dia eu apodreço

E quase me esqueço, que eu fui uma criança
Com esperança, que acreditava em tudo

Mas olha só, o que eu me tornei
Puta que o pariu, onde que eu errei
Como será que isso acontece, a cada dia agente
apodrece

Sem amor nem esperança no futuro
Sentado acomodado, esperando o fim do mundo
Mas assim que é, assim que foi o mundo é cruel, ele
não dá boi
Extermínio em massa, assassinatos todo dia
Tem que ser casca grossa nesse mundo em dia

Do berço ao túmulo, do túmulo ao berço
Do berço ao túmulo, do túmulo ao berço

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct