De novo, de novo e de novo, primo
Ah, Rap dos Novos Bandidos
LP
√ď

Movimentação no beco
Tráfico de informação
O maior tráfico é o de informação
Playboy ouvindo proibid√£o
Playboy ouvindo proibid√£o
Até parece que é brincadeira
Quem tem acesso garante o domínio
Em seu condomínio, a milícia inteira, ó
Chapa t√° quente como sempre
Mais do que nunca, segue em frente
Ninguém sente ser suficiente
Nadando só num mar de gente
O mundo na mente do adolescente
Que a perspectiva deixou carente
Pai ausente, m√£e doente
Mais um irm√£o morto troca o pente

Prantos viram planos
Pra ter vis√£o disso, ligue os pontos
Se os assuntos s√£o os danos
Avise ao mano que estamos prontos
Foram anos e mais anos
Tentando contato com meus sonhos
Tantas perdas e ganhos
Se botar na balança, dá quanto?

Tudo, tudo, pela minha família, tudo
Consciência é artigo de luxo
Vivência compensa a falta de estudo
Sei muito bem fundamento que puxo
Ninguém me leva enganado, não
Ninguém se olha no olho
São muitas paredes de corpo empilhado, ó
Minha cor, pra você, já soou engraçado, né?
Minha cor já suou pra você, desgraçado
Vidas passadas como √°guas
O sangue n√£o passa, n√£o passa, n√£o passa, n√£o
São manchas na praça
Da calçada do bairro até o brasão da farda, então

Prantos viram planos
Pra ter vis√£o disso, ligue os pontos
Se os assuntos s√£o os danos
Avise ao mano que estamos prontos
Foram anos e mais anos
Tentando contato com meus sonhos
Tantas perdas e ganhos
Se botar na balança dá quanto?

√ď, se n√£o √© justo, eu cobro
Eu n√£o sou santo, eu quero em dobro
Eu n√£o sou bobo, eu quero paz
A rotina do pombo, tombos e tombos
Levanto voo, voltei dos escombros
No caos urbano, o céu é o trono
Bal√£o pra n√£o panguar pro sono
Ronco da 6-0, black lança e combo
Um vazio no peito, um fuzil no ombro
Entre a luz e a sombra, um infinito
Uma nova chance, eu acredito, é
Entre trancos e barracos, amontoados no morro
Ouço ontem eu morri, fiel
Mas amanh√£, t√° ligado, eu n√£o

Submit Translation Add to playlist Size Tab Print Correct