Com uma poesia e uma foto na internet a gente dá sentido nessa vida miserável
Rico de dinheiro, mas sem criatividade
Falso sentimento, mas dinheiro de verdade
Um diário público contando a nossa história, mas antes de viver a gente tem que mostrar
O quanto medíocre a gente se tornou e que o nosso medo de viver gerou um mercado
Lucrativo pra caralho

Pra onde nós vamos agora com nossos inseparáveis celulares?
A gente não consegue nem sair de casa
A gente fica apavorado até com a luz do sol
Vamos viver um monte de aventura atrás de uma merda de um computador
Até atrofiar todo órgão do corpo e a morte chegar

Com frase de efeito e ‘gratidão’
Vídeo de auto-ajuda e o cú na mão
Nosso comportamento hoje tem padrão
Estipulado pelo nosso egoísmo ridículo

Juventude, vamo toma cuidado, senão vão privatizar a nossa sinceridade
Ai, caralho, o mundo é de verdade! Só fala baixo ae, senão nós é apedrejado

Nossa vontade frágil de acordar pra viver
Sufocado em arrogância, consumismo e intolerância

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct