O Rio acorda em festa
E festa aqui é todo dia
E o intelectual na sua janela
Olha a linda geografia
O Pão de Açucar, O Corcovado
Tudo em Harmonia
E o surfista desce a onda
Em meio a esgoto e maresia
Eu sou Ipanema e a garota bronzeada
Também a Lapa e a prostituta desdentada

O Rio acorda cedo
Porque o tranco é todo dia
E a média mata a fome
No boteco da esquina
Tumulto na estação
O trem foi apedrejado
O corpo no trilho
Do surfista ferroviário

Eu sou o samba e o Morro do São Carlos
A bossa nova e o turista assaltado

Em fevereiro tem carnaval
Vamos sambar prá gringo
Viver então de fantasia
Enquanto Minha escola desfila

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: C.Galvão / M.Hayena / N.Nunes / R.pereira. Isn't this right? Let us know.