Morena dos olhos pretos, ai, ai
Que nasceu tão bonitinha pra me judiar
Quando você sai na rua pra passear
Meu coração coitadinho, tão pobrezinho
Que sem carinho quer disparar

O sentimento que eu tenho, ai, ai
É morar tão distante, longe daqui
Eu também queria ser igual colibri
Pra posar no teu jardim pertinho da rosa
Cor de marfim ao lado de ti

Tristeza maior no mundo, ai, ai
É receber o desprezo sem merecer
Tem pena da minha vida e do meu sofrer
Eu vivo num vai e vem, não tenho ninguém
Dó de mim não tem neste padecer

Saudade mora comigo, ai, ai
Saudade tão dolorida quer me matar
Fez a casa no meu peito bem devagar
Fez a porta e a janela
E o suspiro mora com ela pra me judiar

No alto daquela serra, ai, ai
Eu vou fazer meu ranchinho a beira chão
Eu quero viver sozinho na solidão
De amor não quero saber
Chega de sofrer tanto padecer, tanta judiação

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct