Perfume de Champanhe

Almir Guineto


Hoje não quero ver ninguém chorando
Se rebaixando pra solidão
Quero a luz
Desse ambiente bem acesa
E um perfume de champanhe
Solto pelo ar vou cantar
Lar meu doce bar
Sei lá, sei lá, sei lá

Por essa razão
Meu coração precisa entrar em festa
Há muito tempo a solidão infesta
Sei lá, sei lá de amor
Se mereço sofrer
Sei lá se fiz por merecer

Hoje a alegria
Quer trocar de bem comigo
E sou capaz de apostar se for preciso
E nesse papo de amor
Ninguém sai vencedor
Porque trazer pra mesa desamor

Vem me dá mais um trago
Deixa amanhã eu pago
Pendure a minha amargura
Hoje ninguém me segura
Quem for falar de tristeza
Não vai sentar nesta mesa

Send Translation Add to playlist Size Tab Print Correct
Written by: Almir Guineto / Adalto Magalha / Vanilda Bazeth. Isn't this right? Let us know.